Yoga. Espiritualidade. Corpo.
Header

Tempo livre e yoga

novembro 26th, 2009 | Posted by Ana Toledo in Sem categoria - (Comentários desativados em Tempo livre e yoga)

Devido à crise econômica mundial, as buscas pelas aulas de Yoga aumentaram (Repare que não é apesar da crise, mas devido à crise.)

As pessoas sentem a necessidade de algo que as ampare e as acalme nestes tempos tão instáveis…é o que dizem as últimas estatísticas sobre o mundo do yoga americano.

Como tudo pode sempre ter um lado bom, segue outra piada sobre yoga , agora da revista The New Yorker.

Nosso amigo, pelo menos, empregou bem suas horas de folga! Como ele diz: “Tive muito tempo livre este ano.

Yoga na crise

Tempo livre e yoga

Bikram Yoga Championship

Na semana passada, foi divulgada no Jornal The New York Times uma notícia no mínimo curiosa. Aconteceu em vários estados americanos, promovido por Bikram Choudhury – criador da modalidade Bikram Yoga (Hot Yoga)- um campeonato de yoga. Cada participante deveria executar uma série pré-determinada de elevado grau de dificuldade. Houve uma votação e os “melhores (!?)” foram premiados. Bikram Choudhury e sua esposa pretendem, a partir desta iniciativa, levar o Yoga para os Jogos Olímpicos.

As reações dentro da comunidade iogue americana foram variadas, mas a maioria se disse incomodada com esta posição de Bikram Choudhury. Embora a divulgação do Yoga possa ser imensa pela sua inclusão nos Jogos Olímpicos, não devemos esquecer que Yoga não é sinônimo de prática física e que não é reservado somente aos mais flexíveis. Classificar as pessoas como melhores iogues pela sua execução de asanas somente é algo que contradiz todos os textos antigos. A prática física é uma parte dentro do mundo do Yoga como estamos vendo nos Yoga Sutras de Patanjali. Fazer divulgação somente deste aspecto da filosofia pode afastar a grande maioria das pessoas ao invés de aproximá-las.

Não precisamos ir muito longe para ver como este assunto é delicado e deve ser analisado com critério. É bastante comum, em todas as modalidades de Yoga, guiar sempre os alunos para que se concentrem em sua prática e que não tentem compará-la com a dos seus vizinhos. Não causaria uma contradição dizer isso durante a aula e, ao fim da prática, incentivar os “melhores” a participarem de uma competição?

Mais uma demonstração da inevitável e, às vezes, polêmica interação de Ocidente e Oriente…não é a primeira e, certamente, não será a última.

A importância da prática individual

novembro 19th, 2009 | Posted by Ana Toledo in Sem categoria - (Comentários desativados em A importância da prática individual)

É muito prazeroso ver como a beleza da evolução na prática do Yoga, especialmente do Iyengar Yoga, acontece naturalmente.

Hoje, estava praticando sozinha na minha sala, quando uma das minhas alunas entrou e ficou ao meu lado fazendo algumas posturas que ela escolheu, utilizando muito bem os acessórios de yoga. Ela havia reclamado de dor lombar na última aula e estava executando – sozinha – uma determinada sequência baseada em nossas aulas. O mais engraçado é que ela trouxe outra aluna para praticarem juntas…

Fiquei observando, bem quietinha, as duas praticando e vi como é, de fato, inerenete ao método Iyengar fornecer instrumentos para que os praticantes consigam tirar o que necessitam de uma sequência de asanas. Conforme a prática avança, vamos percebendo do que precisamos e de que forma conseguiremos isso.

No artigo sobre dor lombar postado aqui há algum tempo, uma das vantagens apontadas da prática de Iyengar Yoga regular seria a de capacitar o praticante para que ele passe a cuidar de si de uma forma inteligente e segura. Quando se pratica sozinho, muito se aprende, principalmente, sobre seu próprio corpo.

No início, pode ser a repetição de uma sequência feita em aula, por exemplo. O que importa é criar uma regularidade e confiar na sua prática, percebendo os efeitos dela no seu corpo e na sua mente.

Isso não significa que se deva abandonar a supervisão de alguém mais experiente. Esta supervisão é importante na medida que eventuais e certas dúvidas aparecerão durante a busca pelo caminho que lhe trará maior benefício físico e mental, introduzindo os ajustes necessários e novas informações.

Portanto, a prática individual é, ao mesmo tempo, fruto da prática constante e fator de transformação da própria prática.

Para nossa inspiração, uma foto de nosso Guruji Iyengar tirada da Revista Vanity Fair. Praticando. Sozinho.

Iyengar praticando

Motivos para praticar yoga

novembro 17th, 2009 | Posted by Ana Toledo in Sem categoria - (Comentários desativados em Motivos para praticar yoga)

Tenho praticado Yoga sozinha bastante ultimamente. E por causa disso tenho me questionado bastante sobre o que me leva a retornar ao tapetinho todo dia, apesar do cansaço físico e mental…e a sensação que sempre me vem à mente quando penso nisso é   e s p a ç o, ou melhor,  a falta dele. Aliás, existe uma música do Chico Buarque – Morte e Vida Severina que me retorna à lembrança quando penso nisso…

Outro dia, falei sobre envelhecimento e yoga e sobre como uma bela postura tem um efeito rejuvenescedor poderoso. Costas eretas e bem alinhadas trazem um aspecto jovial a qualquer um. Para isso acontecer, vértebras e discos vertebrais necessitam de espaço para seus movimentos…

Agora, juntando tudo:

O que me move a retornar ao tapetinho atualmente é o maior e s p a ç o que descubro dentro de mim. Percebo, a cada dia, uma expansão gradual e silenciosa, uma conquista de novos territórios dentro do meu próprio corpo que não desconfiava estivessem disponíveis para mim. Aos poucos, sinto menos limites nas minhas articulações (menos dor nas costas lombar principalmente), maior amplitude de movimentos…mais liberdade!

E a música do Chico? Bem, adoro João Cabral de Mello Neto…em Morte e Vida Severina o confinamento, a contenção de movimentos e a impotência são tão bem colocados e claros que formam um contraponto perfeito para definir tudo o que eu não sinto quando pratico.

Às vezes, é mais fácil definir alguma coisa pelo que ela não é…e é para isso que deixo o poema Morte e Vida Severina.

joaocabral

Morte e Vida Severina

Composição: Chico Buarque sobre poema de João Cabral de Mello Neto

Esta cova em que estás, com palmos medida

É a conta menor que tiraste em vida

É de bom tamanho, nem largo, nem fundo

É a parte que te cabe deste latifúndio

Não é cova grande, é cova medida
É a terra que querias ver dividida

É uma cova grande pra teu pouco defunto
Mas estarás mais ancho que estavas no mundo

É uma cova grande pra teu defunto parco

Porém mais que no mundo, te sentirás largo

É uma cova grande pra tua carne pouca

Mas à terra dada nao se abre a boca

É a conta menor que tiraste em vida

É a parte que te cabe deste latifúndio

(É a terra que querias ver dividida)

Estarás mais ancho que estavas no mundo

Mas à terra dada nao se abre a boca

(FONTE: http://letras.terra.com.br)

E você: pratica por que razão?

Ashes and Snow: paz e natureza

novembro 12th, 2009 | Posted by Ana Toledo in Sem categoria - (Comentários desativados em Ashes and Snow: paz e natureza)

A exposição nômade “Ashes and Snow” do fotógrafo Gregory Colbert parece que vem ao Brasil em breve e é imperdível. Ela tem sido um sucesso enorme por onde passa.

Coloco aqui um dos vídeos deste projeto porque, além da beleza tanto das imagens quanto da música, ele transmite, para mim, uma segurança e uma calma que vêm da certeza que todos e cada um de nós estamos inegavelmente unidos, enfrentando os desafios individuais mas nunca isolados ou desconectados.

E, para quem gosta de animais – Naila esta é para vc! – o olhar de cada um deles é absolutamente emocionante.

Encantem-se…

httpv://www.youtube.com/watch?v=5Dde5b_q2Hk

Yoga Unveiled: yoga revelada

novembro 10th, 2009 | Posted by Ana Toledo in Sem categoria - (Comentários desativados em Yoga Unveiled: yoga revelada)

httpv://www.youtube.com/watch?v=oV7qPn3G4gM

Em inglês, sobre a filosofia do yoga e sua interação com o Ocidente. Trailer curtinho com a participação de BKS Iyengar

Yogamatic: seu tapete de yoga customizado

novembro 5th, 2009 | Posted by Ana Toledo in Sem categoria - (Comentários desativados em Yogamatic: seu tapete de yoga customizado)

bolly_ym_0014_Thumbnailkoi_ym_0238_Thumbnailtoomuch_ym_0190_Thumbnail

Há uma grande discussão atual sobre como a cultura ocidental tem influenciado uma tradição milenar como o yoga e vice-versa.

Muitos criticam este fato. Outros dizem que os valores orientais são extremamente sólidos e que essa interferência não afetará, a longo prazo, os efeitos dos ensinamentos orientais na nossa cultura e em nossas vidas.

Fica aqui mais um exemplo desta interação entre ocidente e oriente: estes aí na foto são tapetes de yoga…decorados de acordo com o gosto do freguês. Para escolher o seu, é só pesquisar o catálogo ou adquirir um customizado.

Que esses acessórios são lindos não há dúvida…vc compraria um destes?

Acesse o site americano da YogaMatic para dar uma olhada nas sugestões. Eles estão separados entre os mais populares, como os que estão aqui, e outras categorias bem inusitadas como “Cultura Pop” onde podemos encontrar um com a foto aérea de NY e outro com a de Che Guevara (!?).

Estilo de vida orgânico

novembro 2nd, 2009 | Posted by Ana Toledo in Sem categoria - (Comentários desativados em Estilo de vida orgânico)

lotus flower

Há pouco tempo atrás, conversando com um amigo, utilizei pela primeira vez o adjetivo “orgânico” para qualificar outra coisa que não comida. Falávamos de exercícios físicos. Mais especificamente de “exercícios físicos orgânicos”. Em outra ocasião, escutei, na rádio, o locutor, ao elogiar uma música, dizer que ela era “orgânica”. Nas duas situações, o emprego do termo me causou certo estranhamento…

Sou consumidora de alimentos orgânicos há uns 15 anos pelo menos. Entendo perfeitamente o termo “alimento orgânico”, produto da agricultura sustentável, sem produtos químicos ou modificações genéticas. Contudo, tenho notado que este conceito tem se alargado e está passando a ser utilizado para caracterizar um estilo de vida.

Pelo dicionário Aurélio, orgânico é aquilo que “é natural ou inato, ou profundamente arraigado, e não planejado ou imposto do exterior“. O movimento ou estilo de vida orgânico, então, amplia a definição da alimentação para todas as outras nossas escolhas, criando uma coerência entre elas baseada na crença da existência de uma conexão entre os indivíduos e entre eles e a natureza.

O “cidadão orgânico” consome alimentos sem química, prega o desenvolvimento sustentável, se exercita de acordo com uma visão holística da saúde, se deleita ao ouvir uma música sem muitas intervenções eletrônicas, usa roupas confeccionadas com fibras naturais…e está cada vez mais ciente do impacto de suas escolhas na vida dos demais seres humanos  e no nosso mundo. Não se trata de um retorno à ingenuidade ou ao primitivismo, mas à pureza, o que é uma coisa bastante diferente.

Para ilustrar esta breve conversa, coloquei a foto de uma linda flor de lótus, que brota a partir da lama e desabrocha em sua beleza surpreendente. Na Índia, é muito popular e símbolo, dentre outras coisas, da preservação da pureza, em qualquer ambiente ou situação.