Yoga. Espiritualidade. Corpo.
Header

Gastronomioga? A nova união de yoga com gastronomia

fevereiro 25th, 2010 | Posted by Ana Toledo in Sem categoria - (Comentários desativados em Gastronomioga? A nova união de yoga com gastronomia)

yoga_gastronomia

Fonte: The New York Times

Uma nova modalidade híbrida de yoga vem causando polêmica no mundo iogue ocidental: gastronomia e yoga (Gastronomioga!?).

Um professor em Nova York está proporcionando, ao final de suas aulas, degustações de vinhos, chocolates e pratos variados. Após praticar por uma hora, o participante aprecia no seu próprio tapete uma refeição elaborada por um chef convidado.

Como já era de se esperar, tal fato tem causado um debate acalorado na comunidade iogue americana.

Gastronomia e música pop como iscas

O professor nova-iorquino argumenta que a tática visa aproximar o cidadão comum da prática do yoga. Segundo ele, seu objetivo é aumentar o número de praticantes de yoga no mundo e chocolate e vinho são suas iscas.

Do outro lado da polêmica, muitos alegam que não se pode misturar o movimento ocidental “foodie” (interesse refinado por comida ou a valorização da alta gastronomia) ao yoga. A supervalorização dos prazeres da mesa estaria em desacordo com a moderação inerente à filosofia iogue.

O caso é, de fato, relevante quando assistimos a outros desdobramentos da integração do Yoga com a tendência “foodie” como, por exemplo, o site Chakrachefs onde há várias receitas – não necessariamente vegetarianas – de pratos relacionados a cada um dos 7 chakras.

Conhecimento e informação para todos

A maior parte das pessoas procura o yoga como uma atividade física diferenciada. E é para elas que alguns professores utilizam essas e outras iscas; uma comidinha sofisticada no fim da aula ou uma prática acompanhada de muita música pop. Interessante é que, via de regra, essas “concessões” são justificadas por eles pelo desejo de tornarem o nosso mundo menos material, menos autofágico…mais iogue.

Para que o argumento seja coerente, as iscas devem mesmo ser tratadas como tal, isto é, somente como uma atração visando o objetivo principal, neste caso, a apreciação da filosofia do yoga. Ao incentivar no aluno o desejo por conhecimento e guiá-lo, dentro das possibilidades de ambos, neste caminho, o professor exerce seu precioso papel.

O professor de yoga ocidental também pode desempenhar o papel de ligação entre as culturas ocidental e oriental, mostrando a seus alunos um outro olhar para que alguns deles possam começar a despertar dentro de si uma visão mais crítica da sua realidade pessoal, social e cultural, criando um ambiente fecundo para que transformações graduais na essência desses indivíduos possam acontecer. Afinal,

Yoga sem transformação não é Yoga!

Quem sabe através do compartilhamento maior de conhecimento e informação sobre a essência do Yoga, com divulgação equivalente às degustações de chocolate, o professor de Nova York encontre uma simpatia maior dentro da comunidade iogue?

Ramayana

fevereiro 23rd, 2010 | Posted by Ana Toledo in Sem categoria - (Comentários desativados em Ramayana)

Recebi este texto do Centro de Estudos Vidya Mandir de autoria da professora Gloria Arieira. Reproduzo abaixo pois, além da excelente explicação, fica o convite para os Pujas e comemorações.

É dito que de tempos em tempos, quando o Dharma declina, Visnhu, o mantenedor do Universo, assume uma forma terrestre com o objetivo de restaurar a ordem e harmonia. Uma das formas mais famosas é Rama, que até hoje é celebrado como símbolo do próprio Dharma. De fato, de todos os personagens que compõem a mitologia hindu, Rama é aquele que vem à mente ao se pensar em Dharma.

Nos dias 23 de Março e 06 de Abril, serão comemorados no Vidya Mandir dois festivais, relacionados a Rama e seu fiel companheiro Hanuman, cuja história é contada no épico Ramayana.

O festival de Ramanavami ocorre no nono dia à partir da Lua Nova do mês hindu de Chaitra, que geralmente cai em Março ou Abril. O Ramayana conta que, nesta data, Rama teve seu nascimento, e os hindus comemoram de diferentes maneiras, evocando o Dharma em suas vidas.

A história conta que Rama atravessou toda a Índia, saindo de Ayodhya, ao norte, e chegando em Lanka, ilha ao sul do sub-continente. Seu objetivo era resgatar sua esposa, Sita, raptada pelo asura Ravana. No caminho, Rama derrotou diversos asuras e rakshasas, restaurando assim o Dharma.

Nesta jornada, Rama foi sempre acompanhado por Lakshmana, um de seus irmãos, e Hanuman, seu fiel companheiro. Este último, sendo filho do Vento e tendo a força do Prana, liderou o poderoso exército de macacos, que foi crucial para o êxito da jornada. Hanuman sempre age em nome de Rama, representando, assim, o devoto que sempre age com a visão de Isvara, o Todo, em mente. É dito que não há maneira mais efetiva de se alcançar Rama senão mediante Hanuman; desta forma, ele também representa a capacidade de disciplina em nome do Dharma” – Centro de Estudos Vidya Mandir, professora Gloria Arieira, www.vidyamandir.org.br

Dias:

23/02/10, 19h – Bhajans; Ramayana I; Puja
02/03/10, 19h – Bhajans; Ramayana II; Puja
09/03/10, 19h – Bhajans; Ramayana III; Puja
16/03/10, 19h – Bhajans; Ramayana IV; Puja
23/03/10, 19h – Comemoração do Ramanavami (que ocorre dia 24/03)
30/03/10, 19h – Bhajans; Hanuman Calisa; Puja
06/04/10, 19h – Comemoração do Hanuman Jayanti (que ocorre dia 29/03)

Iyengar Yoga com Faeq Biria em Blacons – jul/ago de 2010

fevereiro 20th, 2010 | Posted by Ana Toledo in Sem categoria - (Comentários desativados em Iyengar Yoga com Faeq Biria em Blacons – jul/ago de 2010)

As inscrições para a prática intensiva de Iyengar Yoga que acontece anualmente em Blacons, na França, nos meses de julho e agosto estão abertas.

O professor Faeq Biria, um dos discípulos mais próximos de BKS Iyengar, dirige este programa com maestria há vários anos. As semanas são divididas em níveis de intensidade e profundidade na prática de asanas e pranayama.

Os depoimentos dos muitos que lá estiveram deixam clara a riqueza dessa vivência não só como forma de aprofundamento no estudo do Iyengar Yoga como também valiosa oportunidade de autoconhecimento e autocontrole.

Para maiores detalhes, acessem o site do www.sfbiria.com e assistam o pequeno vídeo sobre o Centre de Yoga Iyengar de Paris. Belo instituto!

Respiração no tratamento de traumas: conheça o Project Air

fevereiro 18th, 2010 | Posted by Ana Toledo in Sem categoria - (Comentários desativados em Respiração no tratamento de traumas: conheça o Project Air)

Continuando ainda no assunto respiração, descobri a organização Project Air.

project_air

O projeto se propõe a levar o Yoga para os habitantes de Rwanda afetados por problemas de saúde pós-traumáticos devido ao genocídio de 1994 ocorrido naquele país. O primeiro foco foram as mulheres portadoras do vírus HIV e seus filhos.

Além do programa de posturas físicas iogues, grande ênfase foi dada também aos exercícios de respiração. Muitas mulheres relataram o grande alívio encontrado na prática do Yoga e a diminuição de flashbacks ou lembranças traumáticas que as impediam de dormir em paz.

Mais um exemplo do uso da respiração para atingir nosso sistema nervoso em busca de maior serenidade e equilíbrio.

O projeto pretende agora levar “ar” para outros países da África, incialmente, o Congo.

Fonte: http://project-air.org/

Um estudo inicial sugere que a diminuição do ritmo respiratório pode ajudar as pessoas a lidarem melhor com as reações físicas e emocionais decorrentes de dores moderadas, segundo a agência de notícias Reuters Health.

Pacientes afetados por fibromialgia, osteoartrite e dor lombar poderiam ser beneficiados

dor_costasO estudo aponta a respiração e meditação iogues como ferramentas de auxílio para alívio de dores moderadas, em especial para pacientes com fibromialgia, pela atuação direta no equilíbrio entre o sistema nervoso simpático e parassimpático.

O interessante deste estudo é que se colocam a respiração e meditação iogues sob o microscópio e, assim, os efeitos dessas práticas mais difundidos e acessíveis a todos.

Além disso, este estudo concluiu que a simples observação da própria respiração afeta a percepção da dor e sugere que pacientes que sofrem de osteoartrite e dor lombar poderiam também ser beneficiados.

Fonte: Reuters Health, online, 05/02/2010

Foto: www.kaviraj.org

Ansiedade e respiração

fevereiro 9th, 2010 | Posted by Ana Toledo in Sem categoria - (Comentários desativados em Ansiedade e respiração)

As long as there is breath in the body, there is life.

When breath departs, so does life. Therefore, regulate the breath.“(Hatha Yoga Pradipika)

Enquanto existe respiração no corpo, existe vida. Quando a respiração parte, a vida também parte. Desta forma, regule a respiração.” (Hatha Yoga Pradipika)

No livro, “Minha Querida Mamãe”, o psiquiatra José Angêlo Gaiarsa, ao falar da ansiedade das mães com relação aos seus filhos, aponta como solução para elas uma ação bem simples: respirar.

Adorei quando vi o psiquiatra mencionar a respiração como método de controle para a ansiedade. No livro, ele se endereçava às mães, mas podemos estender esta solução para todo aquele que sofre demasiadamente do mesmo mal.

A ansiedade faz parte da vida dos seres humanos

As causas da ansiedade são inúmeras e variam de indivíduo para indivíduo como também socialmente, geograficamente e historicamente.

A ansiedade acompanha o ser humano desde o tempo onde a ameaça era um predador à espreita, um surto de epidemia de gripe fatal ou cavalgar por florestas desconhecidas. Hoje em dia, a situação econômica, a alta competitividade e a precariedade dos laços familiares são alguns dos geradores de ansiedade. A diferença é que no passado havia pausas entre os estados ansiosos. Hoje não. As pessoas vivem continuamente ansiosas e é a este distúrbio que me refiro.

A ciência moderna, na busca por tratamentos mais eficazes para esses quadros de ansiedade patológicos, vem descobrindo e comprovando aos poucos, principalmente a partir de Wilhelm Reich, a conexão entre nosso corpo, nosso estado mental e, por consequência, nosso ritmo respiratório.

O que parece uma descoberta recente da humanidade ocidental, já vem sendo estudado há milênios pelos orientais…

A conexão entre a respiração e o estado mental

Como podemos ver na frase acima, este é um objeto de estudo antigo. O Hatha Yoga Pradipika é um tratado clássico sobre Hatha Yoga compilado no sec. XV. As fontes de conhecimento para este tratado vêm de tempos ainda mais remotos.

No mesmo texto está escrito:

Quando a respiração é irregular, a mente vagueia; quando a respiração é estável, então assim é a mente. Para adquirir firmeza, o iogue deveria controlar a respiração.

Pela frase acima, vemos que um dos primeiros efeitos de uma respiração fluida e ritmada é a estabilidade e concentração da mente. E o que poderia dar maior alívio a quadros de ansiedade do que uma mente mais focada, menos dispersa e mais equilibrada?

Segundo os textos clássicos do yoga, o estudo da respiração não é matéria para iniciantes. Deve haver uma preparação do corpo para receber este novo poder e esta nova energia através da prática dos asanas (posturas físicas do Yoga). Contudo, um pouco desta experiência podemos trazer para nosso dia-a-dia.

Calma na respiração e na mente

Naqueles momentos em que estiver aflito e ansioso, observe como a condição de seus pensamentos conturbados está refletida em seu ritmo respiratório que se apresenta mais entrecortado, menos profundo e mais acelerado. Faça um esforço e tente fazer o seguinte exercício: procure se sentar com a coluna ereta ou se deitar com as costas bem apoiadas e um suporte sob a cabeça em local tranquilo e ventilado.  Comece a se observar e, lentamente, traga sua atenção para a sua respiração.

Se sua mente se perder, não se recrimine. Simplesmente, retorne ao ponto onde parou e volte a se observar.

Procure iniciar a inspiração a partir da base de seu pulmão e vá relaxando todo o seu corpo dos pés ao couro cabeludo ao expirar.

A atenção à sua respiração provoca naturalmente a diminuição bem como uma maior homogeneidade do seu ritmo respiratório o que já proporciona bastante alívio físico e mental(*).

A respiração é um instrumento que está ao nosso alcance, como diz Gaiarsa. Aproveite!

(*) Não se pretende aqui explicar exercícios de respiração. Isso é somente uma pequena e simples experiência para que todos consigam sentir um pouco a conexão entre respiração e estado mental…

Fontes: “Minha querida mamãe”  de José Angelo Gaiarsa e “Light on Pranayama” de BKS Iyengar

Namaste

fevereiro 4th, 2010 | Posted by Ana Toledo in Sem categoria - (Comentários desativados em Namaste)

Filme sobre o significado de namastê

httpv://www.youtube.com/watch?v=P9fm6RtymgE

Carnívoros conscientes

fevereiro 2nd, 2010 | Posted by Ana Toledo in Sem categoria - (Comentários desativados em Carnívoros conscientes)

Gandhi

Na época da COP15,  muito se discutiu sobre como todo o processo da indústria pecuária é altamente gerador de resíduos ambientais, não só através do desmatamento das florestas e imenso uso de água para a manutenção das pastagens e para sustento do rebanho, mas até através dos excrementos produzidos pelos próprios animais durante suas vidas.

Na época dos famosos vegetarianos acima, os motivos provavelmente eram outros…

Para mim, o motivo principal que me levou a reduzir drasticamente o consumo de carne foi a violência crescente praticada contra os animais criados em cativeiro. Vemos a cada dia mais histórias pavorosas sobre a vida dos bichinhos trancafiados e mal-tratados, enjaulados em compartimentos minúsculos, submetidos a todos os tipos de drogas para que nossos supermercados fiquem estufados de carne macia e suculenta…difícil devorar um bife e não se lembrar dessas histórias.

Por isso, minha intenção neste post é apenas lembrar aqueles, que não abrem mão da carne por qualquer motivo, que podem também ter uma postura ativa contra os maus tratos sofridos pelos animais e as atitudes anti-ecológicas dessa indústria.

Este movimento, inclusive, vem sendo chamado de “carnivorismo consciente”. Se podemos consumir produtos de animais que não ficaram trancafiados, confinados e não foram entupidos de antibióticos e hormônios, por que não fazê-lo?

Outro aspecto que vem atrelado a este conceito é o hábito que os consumidores adquirem de analisar realmente o que comem, selecionando suas escolhas a partir da procedência e o mecanismo de produção. Num futuro próximo, esta atitude acabaria influenciando o mercado como um todo a uma atitude mais ecológica e orgânica, afetando diretamente a qualidade de vida dos animais e o meio-ambiente de forma geral.

Por último, uma sugestão para os “carnívoros conscientes”: além de se tornar mais “ligado” na procedência do seu alimento, que tal fazer o bem a algum grupo de ajuda aos animais? Pode ser ajuda a cães abandonados, aos tigres asiáticos, aos atuns, às tartarugas..qualquer um vale. Escolha o que mais lhe comove e faça algo em prol dele.

Nota: Para descobrir os outros vegetarianos famosos, veja o álbum Vegetarianos Famosos no Flickr.