Yoga. Espiritualidade. Corpo.
Header

Certificação em Iyengar Yoga: as provas

junho 8th, 2010 | Posted by Ana Toledo in Sem categoria

associaçao_iyengar_brasil
Já li em alguns lugares críticas sobre a metodologia de certificação em Iyengar Yoga. Há aqueles que dizem que não é Yoga e que não se pode determinar a qualidade de um “iogue” em uma prova, onde se avalia se um praticante é melhor ou pior do que o outro.

A prova de Iyengar Yoga norteia a prática

Por ter acabado de passar por uma delas tenho em minha memória a sensação fresca do que senti e posso afirmar que nunca percebi ter sido avaliada como “iogue” ou como pessoa. Para mim, os exames de certificação em Iyengar Yoga servem como guias da minha prática. Em especial, são valiosíssimas as observações que recebemos da banca de professores ao fim da prova apontando aqueles itens que devemos trabalhar com maior intensidade e cuidado.

As provas seguem o mesmo conceito de quando o professor corrige um aluno em sala. Nunca a correção é feita com intuito de diminuir, desmerecer ou comparar o aluno. Por exemplo, quando um professor toca o aluno em um ponto de seu corpo de forma mais enérgica, ele quer trazer inteligência para aquele ponto e não agredir o indivíduo. Da mesma forma, na prova, as observações buscam ajustar a prática do aluno. Há um respeito imenso por todos que ali estão: durante as aulas e durante as provas. Passar ou não na prova significa, para mim, se você necessita ou não de mais tempo para assimilar as ações propostas para determinada postura. Somente isso.

Uma perspectiva sobre os exames de certificação

Particularmente, a minha experiência nas provas têm demonstrado exatamente o ponto que tenho maior dificuldade na prática e na vida: a mente inquieta que viaja ansiosa antevendo os eventos futuros. Ao invés de me concentrar totalmente na postura que estava executando, minha mente já ia me dizendo: “Está quase chegando aquela postura mais difícil para vc…será que vc vai conseguir permanecer nela? Será que vc vai conseguir?”

Pensando na minha vida, sempre fui aquela, por exemplo, que derruba o copo na mesa, esbarra nas coisas, sempre meio desastrada. Já achei que era um problema motor, mas é, de fato, absoluta falta de atenção. E a solução?  Praticar mais e mais…no Yoga, trabalhando as minhas dificuldades com maior inteligência, afinco e concentração para que, na vida, consiga estar cada vez mais plenamente presente.

Agradecimento especial

Aproveito o espaço final deste artigo para agradecer e saudar a todos que compartilham comigo o caminho do Yoga…em especial, as professoras Deborah Weinberg e Katia Dacosta.  Mais do que praticantes brilhantes, são pessoas generosas que nos oferecem seus conhecimentos com dedicação exemplar e profundo amor ao Yoga.

Namaste!

Observação: Para detalhes sobre o programa de certificação em Iyengar Yoga, acessem o site da Associação Brasileira de Iyengar Yoga cujo logo aparece ilustrando este artigo.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 Both comments and pings are currently closed.