Yoga. Espiritualidade. Corpo.
Header

A beleza da arte do Yoga

novembro 23rd, 2010 | Posted by Ana Toledo in Sem categoria
Thomas Hischhorn_2007

Thomas Hischhorn

Hoje a conversa é breve e um pouco fora do nosso assunto. Aparentemente.

Lendo o texto do artista Thomas Hirschhorn, que está em exposição agora em Nova Iorque no New Museum, senti uma similaridade muito grande com o que percebo muito claramente hoje em dia.

O artista parece descrever em seu texto e em sua obra as minhas reflexões e percepções trazidas pelo estudo do corpo das pessoas e, mais ainda, pelo meu próprio.

“…eu quero dar forma  àquilo que me interessa (…) : o enrijecimento. O enrijecimento do mundo em que vivo. Esse enrijecimento do mundo vem do enrijecimento de cada um de nós; esse enrijecimento vem do interior, vem de mim. Eu enrijeço, eu estou enrijecendo. O enrijecimento é auto-produzido. O enrijecimento é um problema, um tumor, um câncer, uma enfermidade incontrolável. O enrijecimento nutre a si mesmo. E o enrijecimento se basta. Este enrijecimento cria formas, nós e depósitos. E essas formas me interessam.” – Thomas Hischhorn, 2007

A questão do enrijecimento do corpo causada pelo envelhecimento e pelas nossas emoções é tão inevitável quanto evidente para mim. A esperançosa luta contra essa crescente falta de espaço interno deve ser diária e precisa…e muito, muito paciente. Por ter esse assunto tão claro dentro da minha prática, adorei vê-lo retratado, de forma tão poética e abstrata, dentro de um museu.

Afinal, como já disse BKS Iyengar: “O Yoga é uma arte, uma ciência e filosofia.”  Para mim, Yoga e Arte se aproximam quando abordam questões universais, atemporais e perenes da vida de forma não racional, convocando outros níveis de entendimento para lidarmos com elas.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 Both comments and pings are currently closed.