Yoga. Espiritualidade. Corpo.
Header

Qual a sua motivação para continuar praticando yoga?

abril 30th, 2013 | Posted by Ana C Toledo in Sem categoria - (Comentários desativados em Qual a sua motivação para continuar praticando yoga?)

BKS Iyengar Yoga

Há períodos na prática do Yoga onde você acha que progride, outros onde você parece somente enxergar seus erros…depois, há aqueles em que você se compara com todos na sala e se acha o mais incompetente. Portanto, se não souber aquilo que realmente o move, a vontade de pegar o primeiro retorno e nunca mais mais voltar a este caminho surge com força diante dos vários obstáculos.

Não deixe que o desânimo seja mais forte do que o seu desejo de prosseguir no caminho do Yoga. Por isso, é tão importante estudar as escrituras e textos filosóficos sobre o assunto. É sobre eles que se sustentará a disciplina para continuar dia após dia abrindo o seu tapete. Conforme evoluimos no Yoga, os confrontos com os limites vão ficando mais claros e duros e, se não houver algo que nos impulsione a frente, a tentação de abandonar o tapete passa a ser uma opção cada vez mais tentadora.

Adoro a frase que diz que o Yoga nos ensina a enfrentar aquilo que não precisa ser suportado, e a tolerar aquilo que não pode ser evitado. Essa frase pressupõe, no entanto, uma força interior incrível, reconheço. A troco de que envolver-se em uma tarefa tão árdua afinal?

Se você nunca pensou sobre isso ou tem dúvidas, pesquise os Yoga Sutras de Patanjali. Ou comece a ler pelo menos a parte inicial do livro Light on Yoga/Luz da Ioga de BKS Iyengar. Um dos motivos pelos quais criei este espaço foi para apresentar, de forma simples, algumas ferramentas para aprofundamento no Yoga. Pesquise os artigos sobre Filosofia.

Estude o mundo a sua volta, estude o seu corpo, estude-se…e inspire-se pela longa prática de Guruji que ilustra esse artigo.

Como se sentar em frente ao computador

abril 24th, 2013 | Posted by Ana C Toledo in Sem categoria - (Comentários desativados em Como se sentar em frente ao computador)

good-and-bad-posture

Antes de começar a ler este artigo, observe como você está sentado. Se está de frente para um computador de mesa, veja onde estão seus pés, se há tensão no seu pescoço, ombros ou lombar. Provavelmente, a tensão que você suporta está tão integrada à sua sensação habitual que nem mais é percebida por você. Ela se incorporou ao seu padrão normal. Faça um esforço extra e tente descobri-la.

Não pense que a minha prática de Yoga impede as tensões de se instalarem no meu corpo. O que a minha prática tem me proporcionado é perceber melhor onde a tensão tende a se instalar, como influencia o comportamento não só do grupo de músculos e articulações que ela envolve, mas de todo o meu sistema corporal e mental. O Yoga nos ensina a identificar e, depois, a se desfazer das tensões indevidas.

Na imagem à esquerda, o desalinhamento articular e muscular está claro. Além disso, em qual dos casos você imagina que uma respiração mais estável, plena e estimulante pode acontecer? Identifique a posição dos pulmões e dos demais órgãos internos também. Existe espaço suficiente, na primeira figura, para que o fígado, o estômago ou o intestino exerçam suas funções de forma eficaz? E o coração?

Má postura: convite para futuras dores

Patanjali diz que devemos evitar as dores ainda por vir. Manter por muito tempo uma má postura é um convite certo para as dores, nesse sentido, evitáveis.

Passando tantas horas do dia mal sentado diante do computador ou, pior ainda, curvado sobre um laptop, é de se esperar que em algum momento o seu corpo reclame. Qualquer que seja o sinal que ele lhe der, não o desconsidere.

Podemos manter uma postura mais saudável:

  • apoiando os pés no chão
  • sentando sobre um assento firme, plano. O assento da sua cadeira deve realmente suportar a sua pélvis de forma estável.
  • apoiando o peso do corpo sobre a parte frontal dos seus ísquios (protuberâncias inferiores do osso ilíaco).
  • mantendo o quadril mais alto do que seus joelhos
  • regulando a posição da tela do seu computador de forma que você não tenha que manter sua cervical constantemente curvada a frente e seu trapézio sustentando o peso da sua cabeça
  • relaxando a mandíbula
  • respeitando intervalos regulares para uma breve caminhada

Não espere colocar todos esses itens em prática de um dia para o outro. Alguns deles, como a regulagem da altura do seu monitor ou da sua cadeira, são de fácil execução. Outros, contudo, como sentar-se por longo tempo sobre os ísquios, demandam também um trabalho de fortalecimento de seus músculos de suporte centrais e amplitude articular (para isso, como eu não poderia deixar de dizer, procure uma aula de Yoga!)

Proponho que no momento em que você perceber que está escorregando na cadeira ou que está elevando as pernas, faça uma pausa e se levante por alguns instantes. Caminhe, alongue-se e retorne.

No fim do dia, deite-se no chão de pernas flexionadas, pés afastados na largura do quadril e braços ao lado do corpo com as palmas das mãos viradas para o teto. Os ombros tocando o chão. Se a parte posterior da sua cabeça não estiver paralela ao chão, use uma toalha ou cobertor dobrado para que ela chegue a essa posição. O suporte para a cabeça, se usado, deve tocar a parte alta dos seus ombros, apoiando a sua coluna cervical. Permaneça nessa postura pelo tempo que você conseguir (tente pelo menos uns 5 minutos),  relaxando a sua coluna baixa e deixando que a sua pélvis pese. Respire e relaxe completamente a sua coluna.

 

 

Circuito Carioca de Feiras Orgânicas

abril 18th, 2013 | Posted by Ana C Toledo in Sem categoria - (Comentários desativados em Circuito Carioca de Feiras Orgânicas)

circuito feiras organicas

Além do sabor, os produtos orgânicos têm seu diferencial nas relações mais saudáveis que estabelecem entre o homem e a natureza e entre os próprios agentes envolvidos na cadeia de produção. Consumindo-os, você prestigia os produtores e comercializadores locais e estimula o crescimento do volume ofertado. No mais, torcemos para que os preços se tornem mais razoáveis e acessíveis.

Consulte o circuito no Google Maps e visite a feira orgânica no Rio mais próxima.

 

Chumbal: acessório para a prática de Iyengar Yoga

abril 16th, 2013 | Posted by Ana C Toledo in Sem categoria - (Comentários desativados em Chumbal: acessório para a prática de Iyengar Yoga)

chumbal1

Tenho utilizado o chumbal para fazer as minhas posturas sentadas, mas seu emprego é variado e depende do estudo e da habilidade do praticante/professor (aliás, como os demais acessórios).

Reproduzo abaixo um trecho do ótimo artigo publicado no blog Dani na Estrada da professora paulista Daniela Santa Rosa sobre esse “yoga prop” tão útil:

A ciência está sempre evoluindo. Novas hipóteses e observações são adicionadas constantemente, discartando as aceitas anteriormente. Em ciência, não há estagnação; ela é um processo continuo. Assim é o caso também com os yoga props.
Um observação detalhada pode contribuir para o enriquecimento do uso de acessórios.
Todos sabemos o conceito de sentar-se sobre uma altura em Baddha Konasana para conseguir liberdade nas virilhas erguendo a coluna para o alto. Eu tenho sugerido o uso de algo como…
Se você quiser saber onde comprá-lo, entre em contato com a professora carioca Joy Rodrigues através do e-mail: rodrigues.joy@gmail.com

A meditação concreta segundo BKS Iyengar

abril 10th, 2013 | Posted by Ana Toledo in Sem categoria - (Comentários desativados em A meditação concreta segundo BKS Iyengar)

Hoje em dia as pessoas estão confusas sobre a meditação.

Tudo que eu lhes mostrei é a meditação concreta ou meditação ativa.

Permanecer em um estado de solidão não é meditação.

Permanecer em um estado de prazeres sensuais não é meditação.

O Self não tem prazeres. O Self não tem dores.

Então a meditação verdadeira deve trazer a iluminação, o esclarecimento, a criatividade, a atividade, a completude.

BKS Iyengar

Onde comprar material para a prática de Iyengar Yoga?

abril 4th, 2013 | Posted by Ana Toledo in Sem categoria - (Comentários desativados em Onde comprar material para a prática de Iyengar Yoga?)
Iyengar Class

Iyengar em sala de aula utilizando as cadeiras

Muitos me perguntam onde comprar os materiais para a prática do Iyengar Yoga.

Se você pratica com algum professor, certamente ele poderá ajudá-lo nessa procura. Caso contrário, há vários fornecedores na rede e sugiro que pesquise.

Para que servem os materiais no Iyengar Yoga?

Quando Iyengar começou a utilizar os materiais, eles eram objetos encontrados nas casas indianas. Almofadas, cadeiras, cintos, “donuts” faziam parte do dia-a-dia de uma família típica e tornaram-se mágicos depois que o olhar de nosso Guruji os redefiniu. Com o auxílio desses preciosos acessórios, Iyengar permitiu que o sentimento das posturas fosse experimentado por todos, de forma inédita e democrática.

O método de Hatha Yoga, como ensinado por Guruji, não se baseia exclusivamente nesses materiais mas os utiliza de forma que a prática se torne acessível e benéfica a qualquer um que deseje ingressar nos caminhos do Yoga.

Além disso, os acessórios podem servir para intensificar um trabalho específico ou para proporcionar relaxamento…nas mãos de um professor habilidoso de Iyengar Yoga, essas peças tão comuns tornam-se verdadeiras joias!

O perigo é nos tornarmos meio obsessivos em relação aos materiais e sermos motivo de piada sobre os praticantes de Iyengar Yoga. Por isso, estude os acessórios e saiba seu propósito para não usá-los de forma automática.

Geeta Iyengar fala sobre Yoga Kurunta

abril 2nd, 2013 | Posted by Ana Toledo in Sem categoria - (Comentários desativados em Geeta Iyengar fala sobre Yoga Kurunta)

httpv://www.youtube.com/watch?v=Nvv8AD-1178

Geeta Iyengar explica um dos motivos pelo qual usamos as cordas – Yoga Kurunta – em nossa prática. A utilidade das cordas são muitas e ela enfatiza a importância de seu uso na conquista das extensões para trás.

Segundo a filha de BKS Iyengar, as cordas nos permitem experimentar “novos horizontes” durante as retroflexões. Estamos acostumados a flexionar o tronco para frente mas não para trás. A mente precisa abrir-se tanto ou mais do que o corpo para essas posturas e o trabalho com as cordas nos guia neste aprendizado.